Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Maxbizz is a values-driven consulting agency dedicated.

Gallery

Contact

+1-800-456-478-23

411 University St, Seattle

alaic

Política editorial de la Asociación Latinoamericana de Investigadores de la Comunicación

O objectivo deste documento é definir as políticas editoriais da ALAIC, a fim de definir um quadro de acção relativo à produção intelectual dos membros da associação, bem como em termos de distribuição.

As regras e acordos estabelecidos nos parágrafos seguintes aplicam-se a todas as publicações que incluem a Associação Latino-americana de Investigadores de Comunicação nos seus créditos, os quais devem ser previamente endossados pelo conselho de administração da ALAIC.

Política Editorial

Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación

A ALAIC tem actualmente duas publicações. A Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación é de muito alta qualidade tanto na forma como no conteúdo, o que ajudou a Associação a reforçar a sua imagem como instituição de investigação sólida e prestigiosa. Esta revista tem as suas próprias directrizes editoriais para a submissão de artigos, que podem ser encontradas no seguinte link:
Política Editorial

Journal of Latin American Communication Research

A ALAIC publica também o Journal of Latin American Communication Research, publicado em inglês. Para esta Revista, aplicam-se as normas editoriais gerais da ALAIC descritas neste documento.

Disposições gerais

1. contribuir para o processo de construção e socialização do conhecimento, promovendo a publicação do trabalho dos seus associados e dos produtos dos eventos de divulgação, em formato impresso e digital.

2. Estabelecer um Comité Editorial, composto por cinco membros dirigentes da Associação com uma antiguidade não inferior a cinco anos na Associação. As suas funções são as seguintes:

2.1 Decisão sobre a possibilidade de publicação de textos.

2.2 Apresentação dos textos propostos para serem julgados por um sistema de avaliação duplo-cego. Como este processo requer a participação de um vasto público leitor, os membros da ALAIC, académicos e colegas de instituições de investigação e ensino superior serão convidados a participar, a fim de cobrir diferentes áreas e tópicos de investigação dentro do campo da comunicação. Este leitor incluirá tanto membros como não membros da ALAIC.

2.3 A avaliação dos trabalhos recebidos para um parecer terá em conta os seguintes aspectos:

2.3.1 Qualidade da proposta apresentada, que será avaliada tendo em conta a sua solidez teórica e/ou metodológica; a sua redacção; e clareza na sua estrutura (objectivos; referências bibliográficas, hemerográficas e digitais que permitam uma discussão bem fundamentada do assunto; bem como a apresentação dos resultados) (ver orientações para o parecer no Anexo II).

2.3.2 Geração de novos conhecimentos.

2.3.3 Relevância do tema de acordo com o campo do conhecimento da comunicação ou convites específicos à apresentação de propostas.

2.3.4 Relevância e actualidade do assunto.

3. Integração de um completo “Repositório Digital ALAIC”, incluindo tanto produções editoriais históricas como actuais. Esta acção é particularmente importante uma vez que visa reunir uma parte importante da memória da Associação e a sua divulgação contribuirá para reforçar a sua identidade. Para esta integração, os membros que têm cópias de várias edições, até agora dispersas, serão solicitados a fornecê-las para serem digitalizadas e subsequentemente disponibilizadas aos utilizadores do website da ALAIC. O arquivo será também alimentado por produções decorrentes do trabalho da Associação.

4. As publicações da Associação são, em termos gerais, sem fins lucrativos, e os autores não recebem e não receberão pagamento pela sua contribuição intelectual. Contudo, quando esta condição muda, deve ser resolvida em primeira instância pelo Comité Editorial da ALAIC, que será submetido ao Comité de Direcção.

5. A política editorial da ALAIC deve diferenciar claramente entre as suas próprias publicações e as publicadas através de co-publicações em termos de ISBN e cessão de direitos. Para o fazer, deve assinar acordos que expressem condições como a cessão explícita dos direitos pelos autores, a divulgação a realizar pela ALAIC, e os mecanismos de circulação a serem implementados pelos co-editores.

6. A produção editorial da ALAIC, tanto impressa como digital, será sujeita, ano após ano, ao montante do orçamento disponível para esta actividade. Por esta razão, os projectos editoriais que procuram financiamento da Associação devem ser apresentados entre 1 de Janeiro e 30 de Abril de cada ano, para que a sua viabilidade económica possa ser avaliada em primeira instância pelo Comité Editorial da ALAIC e posteriormente submetida aos critérios e avaliação do Comité de Direcção.

7. Os projectos editoriais que têm o seu próprio financiamento devem seguir as mesmas orientações: submeter a proposta ao Comité Editorial da ALAIC, que será então submetida à consideração do Comité Director. Esta apresentação pode ter lugar ao longo de todo o ano.

8. Nos materiais impressos ou digitais em que seja solicitado o aval da Associação e a utilização do seu logotipo, a ALAIC concordará com os editores ou co-editores sobre o processo de avaliação dos materiais a publicar. Este acordo destina-se a evitar o duplo julgamento e será em todos os casos baseado na aplicação do critério de leitura em dupla ocultação.

9. Com base nestas directrizes, a ALAIC implementa uma ampla estratégia de distribuição dos seus produtos editoriais, que inclui também a sua promoção e divulgação. Esta estratégia de distribuição e promoção inclui tanto plataformas digitais como de impressão. Dentro da plataforma digital, os recursos para estas acções incluem o já mencionado “repositório digital ALAIC”, assimilado ao website da Associação através do aumento da sua capacidade; a lista de correio electrónico dos membros; a integração de materiais em redes digitais com os quais devem ser estabelecidos acordos**.

Entre os materiais digitais a serem divulgados encontram-se os anais dos congressos e seminários bianuais, propostas para grupos de trabalho sobre tópicos específicos, e questões de comunicação actuais. Para o material impresso, o número de exemplares a publicar será determinado em cada caso por decisão do Conselho Editorial em consulta com o Comité Director da Associação. Os canais de distribuição (bibliotecas, livrarias comerciais ou universitárias, pontos de venda directa, troca de produtos entre pares, etc.) devem também ser acordados caso a caso, para os quais poderão ser necessários acordos e arranjos específicos.

10. Em nenhuma circunstância a ALAIC apoiará um projecto editorial, quer impresso ou digital, que não tenha sido previamente submetido às regras estabelecidas na sua política editorial. Para este efeito, o Anexo 2 estabelece as directrizes editoriais gerais a serem seguidas pelos autores que publicam sob o aval da ALAIC.

ANEXO II – Guía para la evaluación de artículos, libros y demás materiales a publicar con aval de ALAIC.

1. Los textos de comunicaciones científicas y artículos tendrán una extensión máxima de 9 páginas en tamaño DIN A4 (21 cm x 29,7 cm) usando tipografía Times New Roman (o similar) de cuerpo 12 puntos e interlineado simple. El trabajo debe encontrarse tipeado utilizando las mayúsculas solo para las primeras letras o títulos, sin márgenes ni sangrías, ya que el estilo final, con el fin de conseguir una unidad gráfica para todos los trabajos, será determinado por los editores. En la práctica, esto corresponde a una extensión de 33.000 caracteres (con espacios), incluyendo título, reseña biográfica del/de los autor/es con fotografía 4×4 (alta resolución), resumen (portugués, español e inglés, con máximo 10 líneas), palabras claves, texto, ilustraciones, referencias bibliográficas y anexos.

2. Todos los trabajos deberán contener los siguientes datos iniciales:

  • Título
  • Nombres del/de los autor/es. En caso de más de un autor, designar un responsable a quién dirigir la correspondencia.
  • Institución de cada autor (opcional: datos para link a la página web de la institución).
  • Dirección – código postal – ciudad – país.
  • E-mail / teléfono y fax del autor responsable.
  • Breve reseña biográfica del/los autor/es, que no exceda las 08 (ocho) líneas y la dirección electrónica en Internet de su home page (opcional).
  • Las citas dentro del texto deben ir entrecomilladas y a continuación debe especificarse entre paréntesis el/los apellido/s del/de los autor/es, el año de edición de la obra de donde se extractó la misma y la página en la que aparece. Por ejemplo: Orozco Gómez, 1990a, p.
  • En este ejemplo, la letra “a” que sigue al año de edición indica que del mismo autor se citan, en el texto, otras obras publicadas en el mismo año. En estos casos, debe señalarse con la primera letra del abecedario (a continuación del año de edición) a la obra que ha sido publicada primero. Este mismo criterio debe seguirse con las sucesivas.
  • Las notas al pie de página deben ser numeradas automáticamente. Se recomienda que las mismas sean breves.
  • La bibliografía utilizada (las referencias deberán señalarse en orden alfabético al final del texto del trabajo).
  • Se pueden utilizar los símbolos estándares y las abreviaturas ampliamente aceptadas en el campo.
ANEXO II – Guía para la evaluación de artículos, libros y demás materiales a publicar con aval de ALAIC.

Todos los trabajos enviados para su evaluación deberán ajustarse a las siguientes normas para su publicación con aval de ALAIC.

1. Deben ser trabajos inéditos. Para concretar esta condición, cada autor deberá firmar una carta que acredite que se trata de un trabajo sin publicar previamente.

2. Deberán tener relevancia académica y social.

3. Los textos podrán tener una extensión variable. Cuando se trate de artículos o ponencias no deberán superar las 25 cuartillas.

4. Se deberán presentar en Arial, tamaño 12, interlineado 1.5, márgenes de 3 cms. Párrafos con sangría y con separaciones normales entre ellos (de 1.5 cms.).

5. Los trabajos deberán enviarse en formato electrónico “.doc” (Word).

6. Los archivos deberán ser nombrados de la siguiente manera: en altas (omitiendo acentos), con el apellido y primer nombre del autor separados por un guión bajo (ejemplo: GUTIERREZ_MARISA). En caso de más de un autor, se deberá designar un responsable del trabajo a quién se dirigirá la correspondencia cuyo apellido figurará en primer término al nombrar los archivos. Si se trata de dos autores se hará del mismo modo: GUTIERREZ_MARISA, DOMINGUEZ_JOSE. En caso de más autores se pondrán sólo los primeros apellidos separados de guión bajo, colocando el primer lugar al responsable del trabajo que se ha asignado: GUTIERREZ_ DOMINGUEZ_LOPEZ_TORRES

7. Todos los trabajos deberán incluir la siguiente información:

  • Título
  • Nombre completo del autor (es)<(li>
  • Grado académico
  • Institución
  • Correo electrónico
  • Curriculum vitae resumido en cinco renglones.

8. Los trabajos deberán acompañarse de un resumen o abstract de no más de 300 palabras, así como de tres palabras clave que identifiquen el tema.

9. Los títulos y subtítulos deberán omitir numeraciones, sólo se escribirán en altas y bajas (mayúsculas y minúsculas), en Arial tipo 12, resaltados en negritas.

10. Las notas a pie de página deberán seguir una numeración consecutiva y única a lo largo de todo el trabajo.

11. Las citas y referencia en el texto y la lista de referencias bibliográficas final, deben seguir las normas establecidas por el Manuel de la APA.

12. La bibliografía sólo incluirá los textos citados en el trabajo.

13. Todo material impreso, audiovisual o digital que en su difusión o publicación lleve el aval de ALAIC, deberá someterse previamente a dictamen mediante el sistema de evaluación conocido como lectura de doble ciego, el cual estará a cargo de especialistas del campo. ALAIC entregará una ficha para la evaluación de esos materiales.

Todo texto que no cumpla con los anteriores requisitos será rechazado. En cada caso para consultas y dudas, los autores deberán tomar contacto con los editores y coordinadores de las publicaciones avaladas por ALAIC.