O DOMÉSTICO TEM UM GÊNERO: FIGURAÇÕES DE MULHERES EMPOBRECIDAS NO DISCURSO VISUAL DO FOTOJORNALISMO

Ângela Cristina Salgueiro Marques, Angie Biondi

Resumo


Fotografias de imprensa, tradicionalmente, recorrem às mulheres empobrecidas como personagens aos diferentes tipos de ilustração das mazelas sociais. A situação precária das mulheres sempre funcionou como um motivo visual para retratar precariedade e penúria na imprensa. Hoje, porém, a imagem jornalística precisa atuar em um campo de produção e circulação de imagens mais amplo, e em disputa com outros veículos e plataformas que disponibilizam estas mesmas imagens. Este texto observa como personagens femininas são retratadas a partir de um estudo comparativo entre dois regimes visuais: o informativo e o documental. Busca-se entender como seus modos de registro possibilitam discursos visuais distintos, que atestariam mudanças nas figurações, mas, principalmente, nos modos de aparecer destas mulheres. PALAVRAS-CHAVE: GÊNERO; POBREZA; DOMESTICIDADE; DISCURSO VISUAL; FOTOJORNALISMO

Texto completo:

PDF